Ir Para o conteúdo

FÉ NA LUTA, FÉ NA VIDA

A atuação da deputada Mônica Francisco é pautada por sua luta de 30 anos em defesa dos direitos humanos, na defesa da economia solidária, da agroecologia, no combate à violência contra mulheres, na promoção da igualdade de gêneros e contra o racismo.

Com uma vida forjada na luta e na fé, a deputada nascida e criada no Morro do Borel, na Zona Norte do Rio, chega aos 50 anos com uma trajetória construída no sobe e desce dos becos da favela, entre o trabalho como doméstica ou operária, os estudos, a família, a militância e a igreja, onde vive uma fé que se manifesta em defesa dos mais pobres e vulneráveis.

Na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, a deputada eleita com mais de 40 mil votos, é reconhecida pela capacidade de dialogar, a firmeza nas posições, a coerência na defesa do que acredita.

Ocupando a Alerj

  • Presidente da Comissão de Trabalho, Legislação e Seguridade Social
  • Vice-presidente da Comissão de Combate às Discriminações e Preconceitos de Raça, Cor, Etnia, Religião e Procedência Nacional
  • Vice-presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito do Feminicídio
  • Membros das Comissões de Saúde, de Segurança Alimentar, de Assuntos Municipais e de Mulheres
  • Suplente das comissões de Constituição e Justiça, de Direitos Humanos, de Agricultura Pecuária e Políticas Rural, Agrária e Pesqueira, da Criança e do Adolescente.

Mônica Francisco foi assessora da vereadora Marielle Franco, que fora brutalmente assassinada em 2018. Antes, trabalhou no Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase), organização criada por Herbert de Souza, o Betinho. O trabalho com projetos no Ibase despertou o interesse em estudar Ciências Sociais, curso que ingressou através da Política de Cotas, na Universidade do Estado do Rio de Janeiro, em 2008. Além de cientista social, Mônica é pastora evangélica e segue defendendo o respeito e a diversidade, para que a vida seja melhor para todos.

Em 2017 tive a honra e o privilégio de integrar a equipe do mandato da minha amiga Marielle Franco, onde construímos políticas públicas para as mulheres, para o nosso povo preto e para a população favelada. Mari foi arrancada de nós por quem trabalha com uma política baseada no medo e na dor. Em 2017 tive a honra e o privilégio de integrar a equipe do mandato da minha amiga Marielle Franco, onde construímos políticas públicas para as mulheres, para o nosso povo preto e para a população favelada.

Na noite do dia 12 de junho de 2018 mais de 500 pessoas vieram até o auditório da ABI para mostrar que o amor e a esperança vão vencer o medo e a dor.

Palco de tradicionais e históricos encontros da política no Rio de Janeiro, as cadeiras do auditório da ABI estão acostumadas a receber centenas de homens brancos. Nesta noite foi diferente.

E em um ano tão difícil para nós, encontramos umas nas outras a força e a inspiração para seguirmos caminhando juntas, sem dar nenhum passo atrás.

Estava cercada por companheiras e companheiros de muitos anos que se colocaram a disposição para ao nosso lado lutar pelo nosso direito a existir, pelo nosso direito a uma vida digna, e pelo nosso direito ao futuro!

Estava ao lado da minha família.

Das minhas amigas

Para mostrarmos que a nossa política é a política do abraço.

Do olho no olho

E da risada

E é assim que vamos seguir!


Outras notícias!