Ir Para o conteúdo

Plenária Feminista promete agitar a pauta das mulheres na Alerj nesta segunda (06)

Nesta segunda-feira (06), a deputada estadual Mônica Francisco (Psol) realizará a grande “Plenária Feminista: Não farão política sem nós” com extensa programação nacional e internacional, em evento híbrido, que começa às 10h, na Alerj, e encerra às 19h no Buraco do Lume. Serão quatro mesas temáticas, diversas intervenções culturais e serão entregues ainda 90 diplomas “Não farão política sem nós”, a mulheres que serão homenageadas por sua trajetória de lutas e a inspiração de suas histórias para as próximas gerações. 

A plenária dá continuidade à programação do mandato de Mônica Francisco para incentivar a participação feminina nos espaços de poder. A Lei 9315/2021, de sua autoria, que estabelece a obrigação do Executivo em promover um Programa de Mulheres na Política no estado do Rio de Janeiro, não ganhou ações concretas do governo do estado. A parlamentar então criou uma programação que, além desta plenária, fez debate sobre a Visibilidade Trans.

De acordo com a deputada, o objetivo é abrir as portas da Casa Legislativa às mulheres, que ainda sofrem com o apagamento no orçamento do Estado e suas políticas públicas, bem como ainda passam por violência política de gênero nesses espaços. “São mulheres que possuem um longo histórico de ações voltadas para o desenvolvimento social, na educação, judiciário, em organizações sociais, na música, no cinema e nas artes em geral, e mesmo assim, quando analisamos o orçamento, não vemos cifras destinadas a elas. Muitas dessas mulheres historicamente tiveram seu acesso negado a espaços de poder, e hoje viemos dizer que todas nós podemos e vamos continuar a ocupá-los”, afirma Mônica Francisco.

Em Novembro, a deputada denunciou que a mensagem do governo do Estado em relação ao Orçamento enviada à Alerj, previa apenas R$ 5 mil para emprego para a juventude, zero reais para geração de emprego e renda para mulheres, zero reais para políticas de emprego e renda para a população negra, e nenhum centavo para as populações de favela e quilombola. 

A primeira mesa temática do evento fará uma discussão sobre as Resistências feministas na América Latina. Serão recebidas Veronica Gago, doutora em Ciências Sociais e professora da Universidade de Buenos Aires (UBA); Fiorella Buzeta, do Uruguai, que é Coordenadora do Transporte Acessível de Usuários e da Marcha pela Acessibilidade, compondo o coletivo Mulher e Deficiência; Patrícia Viñoly, formada em Ciência Política pela Universidade da República, que atuou como Diretora do Gabinete de Igualdade de Gênero da Câmara Municipal de Montevidéu, e terá a mediação de Graciela Rodriguez, coordenadora do Instituto EQÜIT – Gênero, Economia e Cidadania Global e membra da Coordenação da REBRIP – Rede Brasileira pela Integração dos Povos.

As outras mesas temáticas debaterão Violência política de gênero; Mulheres negras, Orçamento e políticas públicas; finalizando com a mesa temática “Não farão política sem nós”, onde receberão a deputada federal Talíria Petrone (Psol), a advogada Luciana Boiteux; Carol Vergolino, codeputada (Psol) das Juntas em Pernambuco; e Neidinha Surui, indigenista e mestra em Geografia.

As intervenções culturais, todas elas protagonizadas por mulheres, ficarão por conta do Jongo da Serrinha, Dani Capitu, Slam das Minas e a poeta Carmen Kemoly; Abel Ferreira, Doralyce e Andrea Bak, encerrando com a musicista Taís Feijão e cortejo do Baque Mulher em direção ao Lume.

O evento também será transmitido ao vivo pelas redes sociais da deputada Mônica Francisco, no youtube e facebook.

Veja a programação completa abaixo:

O quê: Plenária feminista Não farão política sem nós

Quando: 6 de dezembro, 2ª feira

Horário: 10 às 19h – com encerramento no Buraco do Lume

Local: Alerjão, 21° andar, Rua da Ajuda n. 5, Centro


Outras notícias!